10 de setembro de 2012

Depoimento - Jader Moraes


"Antes de tudo é preciso dizer: este não é um livro para leitura exclusiva de cristãos católicos apostólicos romanos. Isso, espero que me entendam, seria diminuir a grande obra que temos em mãos. Ao contrário, Paulo Scor é um Romance universal, com todos os elementos dos Romances que nos têm encantado ao longo dos tempos: aventura, suspense, fantasia, paixão, personagens ricos e complexos. Soma-se a isso uma escrita intocável, irretocável, e chega-se a um texto instigante e a uma das narrativas mais interessantes que já li.
Porque mistura realidade e ficção, mística e política, coloca questões fundamentais da fé católica sob a máscara do fantástico, sem nunca ser piegas. O cenário é sombrio, uma ditadura toma o Globo. E então um herói, com seu exército, enfrenta batalhas e lutas (físicas e espirituais) para livrar o povo amado por Deus – ou seja, todo o povo – da opressão, da mentira, das trevas.
A história de Paulo conquista já no prólogo. Li pela primeira vez enquanto ainda estava sendo escrita. Fiz observações entusiasmadas ao fim de cada capítulo e fiquei feliz ao saber que algumas delas foram incorporadas ao texto final. Faz bem ao ego ter colaborado com uma obra tão preciosa – o que me torna, automaticamente, suspeito para comentar.
Enfim, boa leitura a quem se aventurar. Será um mergulho profundo para dentro de uma fé viva e fantástica, daquelas em falta hoje por seu grande potencial de transformar a realidade. A história é boa, o ritmo é ágil e o desfecho é digno. Faça um favor para você mesmo e leia!
[e como último lance para convencer os que ainda têm dúvida: há romance também neste livro. Paixões, amores, desamores. E se o amor não te seduzir, não sei mais o que o fará]"


(Jader Moraes, Rio de Janeiro - RJ)